Por que somos feministas marxistas?

fridaNós somos feministas marxistas. Para nós, a luta contra todas as opressões precisa estar ligada à luta contra o capitalismo e vice-versa. A exploração e as diversas formas de opressão estão fortemente ligadas entre si. Por isso, não é possível acabar com qualquer forma de opressão nesse sistema que é fundamentado na exploração humana.

No sistema capitalista, não é a o quanto você trabalha que determina o quanto você ganha. Isso é fundamentalmente verdade nos sistemas econômicos de muitas das sociedades nativas da América e da África, por exemplo. No nosso sistema econômico, pelo contrário, existe uma minoria que não recebe pelo próprio trabalho, mas sim pelo trabalho alheio.

É um absurdo lógico considerar que o trabalho de pessoas como Eike Batista, por exemplo, valha dezenas de milhares vezes mais que o trabalho de uma faxineira tercerizada. Entretanto, Eike Batista recebe dezenas de milhares vezes mais que ela porque não recebe pelo próprio trabalho e sim pelo trabalho alheio.

As opressões não surgiram no sistema capitalista. Entretanto, os patrões, que têm o interesse de garantir o maior lucro possível, se aproveitam da existência de setores oprimidos para pagar menos. Funciona assim: se o patrão precisa de alguém pra fazer faxina, pra quê ele vai pagar um bom salário e oferecer boas condições de trabalho se tem muitas mulheres na periferia (a maioria negras) que aceitam um salário baixo? Pagando um salário menor e oferecendo condições piores, ele lucra mais e sua empresa tem maior competitividade no mercado.

Existem vários métodos opressores que os patrões utilizam para lucrar mais. Por exemplo, demitindo trabalhadoras que provavelmente vão engravidar e não garantindo creches para as mães. Outro exemplo é o assédio moral, que é muito comum acontecer com todas as pessoas oprimidas (inclusive LGBTs, por exemplo), impondo pra elas um ritmo de trabalho mais acelerado.

No caso das pessoas trans, em especial das travestis, essa realidade se torna muito dramática. Essas são tão repudiadas que dificilmente encontram emprego no mercado formal, e, quando encontram, é nos trabalhos precarizados e são, muitas vezes, vítimas constantes de assédios. A maioria das pessoas não costuma ver travestis no seu dia-a-dia, mas tem pelo menos quatro lugares onde é possível encontrar muitas travestis: nas empresas de telemarketing (onde a vasta maioria é negra, feminina e LGBT), nos sites pornográficos, nas zonas de prostituição e nas prisões.

Além de tudo isso, no capitalismo, poder econômico também significa poder político. Os políticos que vencem as eleições são aqueles que recebem mais dinheiro para sua campanha política. Quem dá esse dinheiro são as empresas. Não é à toa que os políticos são quase todos homens, heterossexuais, brancos, cisgêneros, conservadores, LGBTfóbicos, machistas e racistas, afinal, eles refletem as características sociais e os interesses daqueles que bancaram financeiramente suas campanhas. Não é de se estranhar que exista uma grande bancada que defende os interesses do agronegócio, dos fundamentalistas religiosos e de diversos outros setores empresariais, sendo que não existe nenhuma bancada de mulheres e de pessoas negras, que são a vasta maioria da população?

Por tudo isso, na nossa opinião, só é possível acabar com as opressões se o sistema capitalista tiver um fim e der lugar para um sistema em que as pessoas mais exploradas e oprimidas tenham voz e poder real de decisão. Só é possível chegar a uma sociedade assim se houver uma revolução realizada pelas trabalhadoras e trabalhadores e que tenha a participação ativa dos diversos setores oprimidos da sociedade, o que só pode acontecer se toda forma de opressão for combatida. É isso que nós consideramos uma sociedade socialista e é por isso que lutamos.

Anúncios

9 respostas em “Por que somos feministas marxistas?

  1. Muito obrigada a página, tanto essa como a do facebook. Embora não gosto de ter redes sociais acompanho por ela se pública e acessível a todos. Ajudaram-me a desconstruir bastante coisa e a me emponderar como mulher e a mais difícil lidar com a rivalidade entre as mulheres que sempre surgiram e surgem em meu caminho. Não é fácil, mais estou tentando e conseguindo êxito a cada dia aplicando a sororidade. Agradeço por demais tb pela prova do enem, comecei assim” misoginia e machismo é cena diária de qualquer jornal” Falei sobre a sociedade conservadora e patriarcal, citei sobre a mulher negra pois esta sofre 2 vezes por ser mulher e por sofrer ataques de racismo. Citei sobre a violência velada que está incutida nas piadas e musicas sexistas que rebaixam as mulheres, sobre assédio no trabalho , sobre os apuros que passamos nos ônibus e metrôs, banheiros como também aqueles ” elogios” que de maneira nenhuma são elogios, são ataques que nos constrange … Por fim são uns 4 meses que entendi o feminismo, absorvi bastante coisa, pois antes eu criticava… e Hoje estou lendo até O MITO DA BELEZA hahaha,( passei por uma transição capilar de 1 e 5 meses) e já sofri bastante com essa questão da ESTÉTICA. Breve quero ler Simone Beauvoir, O segundo Sexo e os outros dela . Meu muito OBRIGADA todas que fazem desse blog e do face um local para aprender, desconstruir e evoluir.
    Bjsssss FEMNISMOSEMDEMAGOGIA

  2. FEMINISMOSEMDEMAGOGIA BOM DIA!
    Bonitas, a página do face vai ficar privada é? Que pena, pois não tenho face. Não façam isso com nós não , por favor eu preciso da página. Bjs

  3. to tentando entrar em contato pq nao consigo mais visualizar a pagina e nem mandar msg. pq hein?me baniram de graça?sem querer?

  4. Olá, meninas!

    Li no Catraca Livre que houve um ataque à página. Procuro no facebook, mas só acho umas páginas cheios de comentários odiosos! Parece que a corja de machistas invadiu a página, mas nem sei se ela é a verdadeira. Gostaria de saber qual é a página verdadeira e o que posso fazer para ajudar! Fiquei muito triste com isso, mas eles não irão nos calar!

  5. Administradoras do blog feminismo sem demagogia, o link para a página do facebook que vocês postaram aqui no blog está direcionando para outro página com o mesmo nome e que os admin publicam ridicularizações às mulheres e ao movimento feminista.

  6. Pingback: Por que somos feministas marxistas? | Cosmopolitan Girl

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s